domingo, 25 de novembro de 2012

a poesia se perpetua no papel.
na vida, ela aparece.


Raquel Abrantes

Nenhum comentário:

Postar um comentário