sábado, 11 de julho de 2009

Hoje

Hoje o que me compraz
é o orgulho por suas vitórias.
A decepção por suas derrotas
me desfaz.

Hoje posso dizer
mesmo sem saber se posso
deixar lá perdido

Que meu passado
Independe do meu futuro
Sou hoje não mais ex
mas a estranha sim, talvez

E os seus cacoetes
também mudaram
por sua vez. Por sua.

Hoje você não jaz
na superfície das memórias de
Tempos atrás.

O que hoje aqui está
Já não se pode traduzir.
Reluzem no espectro
meus hojes.


Raquel Abrantes

4 comentários:

  1. AMEI.....FOI VC QUE FEZ ESTA POESIA?????UAUAUUA

    ResponderExcluir
  2. ... todos os desgostos tem gosto de passado, passado talvez sofrido mas presente concretizado nos nossos hojes.

    Lindo meu amor! Amo te Ler...

    ResponderExcluir
  3. Tia Katia!!! Lindo isso que vc escreveu...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. E são tantos os hojes que chego também a me perder entre eles em um hoje sou eu, em outro já não sei, são tantas as duvidas e os dias curtos ficam sem espaços para os pensamentos desalinhados. Gostei do seu blog assim que li seus interesses. A mente que pronuncia DRUMMOND assim como tantos outros no seu blog é uma mente realmente extraordinaria. Abraços se puder dar uma passadinha la no meu blog.

    ResponderExcluir