domingo, 25 de março de 2012

O quarto



Este sempre foi meu refúgio. Aqui me encontrava, longe da multidão insandecida, na época primeira da luta, quando o pouco é muito. Também muito me perdia, sem ninguém procurar por mim. Nestes desencontros encontrados, o pano de fundo me acolheu. E o retratei na medida em que precisava dele para continuar, para lembrar de conquistar o que tenho hoje, além do quarto.


Raquel Abrantes

Nenhum comentário:

Postar um comentário