sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Diálogo 1

_ O que você vai fazer hoje?

_ Pelo visto nada... com essa chuva... E você?

_ Tinha pensado em fazer algo light... ver um filme... abrir um vinho...

_ Hummm... É um convite?

_ Não... Mas se você quiser me visitar... Seja bem-vindo.


Inegavelmente a intimidade é um dom divino. Um espelho da alma; da própria essência no outro. Luminosidade e alegria incendeiam os sentidos, em uma conversa contemplativa e concentrada de dois seres que são. Estão sendo.

São capazes, juntos, de abandonar as resistências intrínsecas ao indivíduo, que está acima de si mesmo (regozijo).

Terei de afirmar, contudo, que não é de Deus isso. Não mesmo. É do homem...

“Todos os nomes do bem e do mal são símbolos; não falam, limitam-se a fazer sinais. Louco é o que lhes quer pedir o conhecimento”, Assim Falou Zaratustra. (Nietzsche tinha problemas com as mulheres, apesar de enxergar através de muitas questões).

Pode ser coisa da vida. Que passa por nós e pegamos se quisermos. Se pudermos. Se tivermos chance.

A maior manifestação de troca de energia entre duas pessoas que emanam intensidade por si, entre si e para elas.

Amor imarcescível.
.

3 comentários:

  1. Amiga, você irradia...parabéns por esse espaço. Belo em forma e em conteúdo: como vc

    Bjs

    Lu

    http://ocaroco.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Putz...me amarrei na Clarice lá de baixo.

    "A solução para esse absurdo que se chama "eu existo", a solução é amar um outro ser que, este, nós compreendemos que exista."

    Nós dois talvez não tenhamos mais o medo de não haver amor. Somos pais.

    Mas e quando não há amor??????????

    E pq o "ser" ou o "não ser" interfere tanto nos seus pensamentos?

    ResponderExcluir
  3. Se o amor não há, não há pq sofrer. Na verdade, não se pode sentir falta de algo que nunca se teve. Mas o amor pode ter havido. E acabado.

    A resposta para isto Sid só posso dar no sentido em que considero que "sou" na medida em que vivo e que muitas pessoas deixam de ser o tudo o que poderiam por medo de viver. Por mais que acabe, o período que vc viveu (foi sendo) te acrecentou momentos de felicidade e experiência, que mudam sua maneira de ver o mundo. No final, vc será e pensará com a soma de tudo que as pessoas que passaram pela sua vida te agregaram. Vou colocar um poema de Vinícius no blog em sua homenagem.

    ResponderExcluir