sábado, 27 de agosto de 2011

A luz piscava intermitente como a certeza daquele dia. O lume espaçado no tempo que seguia apenas enganava o pensamento, estacionado ali. Entre um acender e outro, uma habilidade perseguida, revelar a continuidade do momento, outro dia. Horas traduzidas em minutos, evasivas, melhores a cada clique do interruptor.


Raquel Abrantes